Energia solar térmica e fotovoltaica: entenda a diferença

A cada ano, a energia solar vem ganhando espaço no Brasil. Segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), a expectativa é de um crescimento de 44% em 2019, com uma novidade: esse aumento deve ser puxado pelo que é chamado de energia distribuída, que é aquela gerada em residências e condomínios. Isso comprova que as pessoas também estão buscando essa fonte renovável. 

VEJA TAMBÉM: ENERGIA SOLAR PARA CONDOMÍNIOS: COMO FUNCIONA E QUAIS SÃO AS VANTAGENS

Como funciona as placas de energia solar nos condomínios
Como funciona as placas de energia solar nos condomínios

Mas, antes de instalar, é necessário ter bem claro como ela funciona. E um dos pontos é a diferença entre energia solar térmica e energia solar fotovoltaica

Esses dois tipos de energia solar têm diferenças importantes, tanto na forma de uso quanto na captação e geração. E é justamente por isso que precisamos entender o que difere uma da outra. Nesse artigo, vamos entrar nesse tema e explicar como elas funcionam. Confira! 

Energia solar térmica 

Vamos começar pela energia solar térmica, que costuma ser mais simples e barata. Nesse tipo de geração, o calor que vem do sol é captado por coletores ou concentradores solares. A partir daí, a energia é gerada e, em um trabalho de condução térmica, a alta temperatura é transferida para algum tipo de fluído. 

Como   funciona   a   energia   solar   térmica
Como funciona a energia solar térmica

Esse fluido pode ser água ou óleo, por exemplo. Por isso, esse tipo de energia solar costuma ser utilizado para aquecer a água do banho ou mesmo em processos industriais que exigem altas temperaturas. De um jeito ou de outro, ele tem um uso muito mais pontual

Energia solar fotovoltaica 

Agora vamos entender a energia solar fotovoltaica. Ao contrário da solar térmica, em que o calor é captado e depois transformado em energia, nesse modelo as placas transformam os raios solares em energia elétrica. E isso acontece por meio de células fotovoltaicas, que geralmente são produzidas com silício

Como   funciona   a   energia   solar   fotovoltaica
Como funciona a energia solar fotovoltaica

Com esse modelo de geração, portanto, é possível abastecer toda uma residência, um condomínio ou uma empresa, permitindo que o local possa ser autossuficiente na produção de eletricidade. Mais que isso, possibilita que possamos gerar energia solar por meio de usinas. 

Esse é o formato predominante no mundo. No Brasil, segundo dados da Absolar, há 2,05 megawatts de capacidade instalada de energia fotovoltaica no país, com 73 usinas contratadas por meio de leilão.  

E à geração nas usinas soma-se a geração distribuída, que, desde 2012, permite que as pessoas produzam a energia em casa, colocando em prática a autossuficiência da qual falamos anteriormente.  

Simulador de energia solar

A energia gerada pelas placas solares está ligada diretamente ao sistema da distribuidora que detém a concessão nas respectivas regiões. Então, quando a geração é maior que o consumo, o excedente é compartilhado com a rede.  

Dessa forma, em momentos em que o sistema residencial não gerar eletricidade suficiente, é possível consumir a energia fornecida pela distribuidora. A conta de luz passa a ser a diferença entre a geração e o consumo. Se o saldo for positivo, a pessoa ou a empresa ganha créditos que podem usados na própria casa ou em outros imóveis. 

Quer saber mais sobre energia solar? Continue acessando nosso blog e conferindo nossos artigos!