Afinal, como eu faço para saber quanto custa um sistema de energia solar fotovoltaica?

Se você chegou até este artigo, provavelmente estava buscando quanto custa um sistema de energia solar fotovoltaica e acabou se deparando com valores muito variados e argumentos de todo tipo. 

Isso acontece porque são muitas as variantes que vão definir qual o sistema ideal para o seu caso e, dessa forma, qualquer tentativa de se estipular um valor padrão resulta em um número parcial e impreciso. 

A pergunta que fica é: como eu faço para ter um valor que se aproxime ao meu contexto? A resposta é muito simples: 

Você pode simular! 

Algumas poucas informações já são suficientes para aumentar a assertividade de um valor prévio para a aquisição de um sistema de energia solar fotovoltaica. 

A partir dessas variáveis, a IG Energia desenvolveu um simulador capaz de levantar estimativas realistas do valor do projetoeconomia mensal atingida, paybackprodução mensal e número de módulos necessários. 

Resultado geral da simulação de um projeto de energia solar fotovoltaica.
Visão geral do resultado estimado por uma simulação de projeto de energia solar fotovoltaica para residência.

Para simular, tudo o que você precisa é definir o tipo de projeto, se é para residência, empresa ou agronegócio; preencher o sua cidade, seu consumo médio mensal, que nada mais é do que a média dos últimos 12 meses de consumo e o valor da sua tarifa de energia elétrica. 

Informações técnicas estimadas pelo simulador de energia solar fotovoltaica.
Informações específicas da estimativa realizada pelo simulador.

Não é obrigatório registrar o valor da tarifa, porém essa informação é importante para aumentar e muito a assertividade do resultado. 

É importante lembrar o resultado desta simulação é gerada a partir das informações cedidas em relação aos dados de irradiação e tarifa média da sua região

Para chegar em um número exato, só estudando cada variável em um orçamento específico e personalizado. Mas afinal, quais são essas variáveis e qual a sua relação com o projeto final? 

É isso que nós vamos analisar agora! 

As variáveis 

Vamos entender quais são os fatores que influenciam no projeto certo para o seu sistema de energia solar fotovoltaico e a explicação por trás da sua influência. 

Tipo de projeto 

É preciso ter definido qual o tipo de projeto que você busca. Você quer economizar com a energia elétrica da sua casa? Ou quer reduzir custos na sua empresa? 

Energia solar para residência, para empresa, para condomínios, para o campo… Cada situação conta com um contexto específico, que pode ir desde o tipo de sistema e a facilidade/dificuldade de instalação, até o valor do kW/hora. Legislações e possíveis incentivos estatais também podem pesar no resultado final.

Consumo médio 

É fundamental você ter conhecimento do consumo médio de energia, pois é ele que vai nos ajudar a definir o tamanho do sistema (e número de módulos), bem como indicadores como a taxa de payback economia prévia. 

Para descobrir seu consumo médio é muito simples: basta levantar o valor das últimas 12 faturas de energia elétrica, somar tudo e dividir novamente por 12. 

E aqui cabe uma dica crucial:

PREVEJA O AUMENTO DO SEU CONSUMO

Existem muitos casos de pessoas que instalam um sistema com base no consumo médio dos últimos 12 meses, mas esquece de levar em consideração a possibilidade de aumentar o consumo de energia. 

“Antes eu precisava economizar na energia elétrica, mas agora que eu gero minha própria energia, posso parar de me preocupar com isso e aproveitar o ar-condicionado o dia inteiro sem estresse!” 

Não está errada a ideia de você usufruir de um consumo maior de energia elétrica agora que gera sua própria energia. O problema é não levantar essa possibilidade no momento de pensar seu sistema. 

Por isso é fundamenta refletir sobre objetivos que transponham a economia da tarifa de luz: que hábitos você adotaria se não precisasse se preocupar com o consumo de energia? Ar-condicionado mais tempo ligado? Talvez até a aquisição de um carro elétrico?

A previsão de aumento no consumo médio é uma variável fundamental na escolha do projeto certo, mas que em muitos casos acaba sendo ignorada. 

Valor da Tarifa 

A tarifa é um valor tributado na fatura de energia elétrica que é repassado para a concessionária da sua região. Essa tarifa, bem como seus ajustes, é fiscalizada pela Agência Nacional de Energia Elétrica, mas o valor é relativo a cada região. 

O custo da tarifa que você paga está discriminado na sua fatura, mas sua disposição depende do modele de fatura utilizado pela concessionária. 

Radiação Solar 

Por último, mas não menos importante, precisamos considerar os números de irradiação solar. A irradiação é um dos principais fatores que irão definir a capacidade do seu sistema de gerar energia suficiente. 

Quando pensamos em irradiação solar, estamos levando em conta duas variáveis específicas: a irradiação geográfica e a irradiação local. 

Irradiação Geográfica 

Aqui definimos qual a irradiação de raios solares no recorte geográfico em que você se encontra. Podemos utilizar diferentes grandezas como parâmetros, como a região do país, o estado ou até mesmo a cidade. Quanto menor a área considerada, mais precisa é a informação. 

Uma ferramenta incrível que você pode utilizar é o Global Solar Atlas, que você pode acessar clicando aqui. Nele você pode localizar sua cidade ou até mesmo o bairro e descobrir sua taxa de irradiação solar. 

Tudo o que você precisa fazer é colocar o pin do mapa em cima da localização desejada e consultar a Global Horizontal Irradiation no menu do canto direito. 

Global horizontal irradiation é a informação que buscamos.

Irradiação Local 

Mas não é apenas o fator geográfico que conta na irradiação solar, outro ponto crucial é entender a irradiação do local específico onde será instalado o sistema. 

Para este ponto não tem jeito, só uma visita técnica ao local escolhido para sondar qual o melhor ponto para se instalar as placas fotovoltaicas. Aqui, além do local, são analisados outros detalhes, como a angulação da placa. 

E quando que não vale a pena? 

Apesar de muitas empresas terem receio de esclarecer este ponto, nem sempre é viável a instalação de um sistema de energia solar fotovoltaica. 

Se você mora em um apartamento e não tem outro imóvel para fazer a compensação de energia entre eles, ou seja, gerar energia para o seu endereço, simplesmente não é possível gerar sua própria energia solar. 

Já se o seu consumo de energia é inferior a R$ 100,00, o investimento em um sistema solar fotovoltaico acaba se tornando menos viável, visto que você continuará pagando as taxas e impostos contidos na tarifa mínima, que geralmente flutua entre R$ 35 e R$ 50. 

O que não significa que você não possa, como já citamos neste artigo, planejar aumentar seu consumo de energia elétrica. Na dúvida, a melhor ideia é sempre consultar um especialista

Outros pontos que podem dificultar – ou até inviabilizar – um projeto 

  • Prédios altos ou a previsão de construções que ultrapassem o tamanho da residência no entorno; 
  • Telhados que recebem muita sombra; 
  • Investimento pago com juros que possam tirar a economia do médio/longo prazo. 

A hora de instalar energia solar é agora! 

Desde 2012, quando a ANEEL regulamentou a geração distribuída – geração individual de energia solar – a possibilidade de gerar a própria energia de maneira renovável e livre das flutuações de custo da tarifa elétrica, vem conquistando cada dia mais brasileiros. 

 Já no ano de 2016, houve uma rápida redução no preço dos equipamentos de captação das diferentes fontes de energia renováveis, entre elas a solar fotovoltaica. 

De lá para cá, o só cresce o número de brasileiros que decidiram gerar sua própria energia solar. Algo que há alguns anos parecia futurista, está cada dia mais presente na realidade a nossa volta. 

E você, está esperando o que para fazer o seu orçamento e dar o primeiro passo?